domingo, 3 de abril de 2011

Mês do parabéns real


Menino de cidade pequena, brincava pelas ruas e ladeiras do bairro Recanto. Roberto Carlos Braga nasceu em Cachoeiro de Itapemirim (a 134 km de Vitória, Espírito Santo), em 19 de abril de 1941. Na casa de três quartos, da rua da Biquinha, Zunguinha, como era chamado pelos irmãos Lauro Roberto, Carlos Alberto e Norma, ouvia atento os acordes do violão da mãe.
Caçula da costureira Laura Moreira Braga e do relojoeiro Robertino Braga, Roberto sofreu um acidente aos seis anos numa linha férrea. Era dia de São Pedro, seu padroeiro, e a cidade estava em festa. Do acidente, naquele 29 de julho de 1947, o menino precisou amputar uma parte da perna. “Relembro bem a festa, o apito e, na multidão, um grito. O sangue no linho branco, a paz de quem carregava, em seus braços quem chorava e no céu ainda olhava e encontrava esperança”, escreveu na música O Divã.
Fã da Bob Nelson, Roberto Carlos alternava os estudos regulares às aulas de violão e piano no Conservatório Musical de Cachoeiro. Ainda que os pais desejassem que o menino estudasse medicina, apoiaram na decisão de investir na música. Já adolescente, troca a pequena cidade de 200 mil habitantes, pela então capital do Brasil, Rio de Janeiro.
Este ano o músico comemora o aniversário no estado natal, com show na capital Vitória. Enquanto isso, Cachoeiro de Itapemirim oferece, durante a semana do 19 de abril, concurso da melhor vitrine comemorativa, contação de histórias e shows. Uma semana para viver e respirar o Rei. Ainda como parte da celebração da efeméride, Roberto realiza, após o sucesso de Emoções em Alto Mar, o projeto Emoções em Terra. Trata-se de uma viagem à Israel com visita a pontos turísticos e um show. O evento vai acontecer no dia 7 de setembro de 2011.
Roberto Carlos é um eterno apaixonado pelo romantismo e pela religiosidade. O pai era espírita. A mãe, católica. Fato curioso é que Roberto só foi batizado aos 23 anos. O padrinho foi o bancário Renato Spíndola, que o socorreu no dia do acidente na estação ferroviária. Para este ano, o músico prepara o lançamento de um novo disco, que deve trazer a retomada da parceria com Erasmo Carlos. Homenageado pela Beija-Flor de Nilópolis, no carnaval 2011,

Roberto dedicou o título à mãe, Lady Laura, que faleceu em 2010.

Roberto Carlos faz parte da identidade nacional. Sabe, como ninguém, cativar os corações com um sorriso e um suspiro únicos. E as comemorações já começaram. Afinal, abril, é o mês do Rei.
Fonte:Jornal o povo